• superagricarne

6 mitos sobre a cafeína


A cafeína é um estimulante natural comumente encontrado em chás, café e chocolate e funciona estimulando o cérebro e o sistema nervoso central, ajudando a nos manter alertas e prevenindo o cansaço.

Ao ser consumida, a cafeína é rapidamente absorvida pelo intestino e vai para a corrente sanguínea, pela qual é transportada até o fígado. Lá ela é quebrada em compostos menores que afetam as funções de vários órgãos. O principal efeito da cafeína acontece no cérebro, bloqueando os efeitos da adenosina, um neurotransmissor que relaxa o cérebro e nos faz sentir cansados. A cafeína também aumenta os níveis sanguíneos de adrenalina e a atividade dos neurotransmissores dopamina e norepinefrina no cérebro

De acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) e também com a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (AESA) Uma ingestão considerada moderada de cafeína para um adulto é de 300 a 400 mg por dia. É claro que isto é apenas uma referência, e a sensibilidade individual é sempre a melhor medida.

Abaixo você confere a quantidade de cafeína em suas fontes mais comuns.

Para cada 240 ml de bebida:

  • Café expresso: 240-720 mg.

  • Café coado: 102-200 mg.

  • Erva-mate: 65-130 mg.

  • Bebidas energéticas: 50-160 mg .

  • Chás prontos : 40-120 mg .

  • Refrigerantes: 20-40 mg .

  • café descafeinado : 3-12 mg .

  • bebida de cacau: 2-7 mg .

  • achocolatado com leite : 2-7 mg .​

Alguns alimentos também contêm cafeína. Por exemplo, 28 gramas de chocolate ao leite contém 1-15 mg, enquanto que 28 gramas de chocolate escuro tem 5-35 mg (4).

Agora vamos aos mitos comumente associados à cafeína.

1. Cafeína VICIA.

As pessoas sempre dizem que são “viciadas” em cafeína da mesma maneira que dizem que são “viciadas” em comprar, trabalhar ou assistir à TV. A cafeína não vicia pelas definições aceitas e de acordo com a maior parte das autoridades. Quando o consumo regular de cafeína é abruptamente interrompido, alguns indivíduos podem sentir dor de cabeça, fadiga ou sonolência. Estes sintomas geralmente duram apenas um dia, e podem ser evitados se a ingestão de cafeína for diminuída gradativamente.

2. A cafeína aumenta o risco de doença cardíaca.

Estudos em ampla escala mostraram que o consumo de cafeína não aumenta o risco de doença cardiovascular e não aumenta os níveis de colesterol nem causa batimento cardíaco irregular. Um aumento ligeiro e temporário na pressão sanguínea foi observado com o consumo de cafeína entre indivíduos que são sensíveis à cafeína. No entanto, o aumento é similar àquele resultante de atividade normal, tal como subir escadas. Ainda assim, pessoas hipertensas devem consultar seu médico a respeito da ingestão de cafeína.

3. A cafeína causa câncer.

Evidências científicas substanciais demonstram que a cafeína não aumenta o risco de câncer. Dois estudos com grandes números de pessoas na Noruega e no Havaí e uma revisão de treze estudos envolvendo mais de 20.000 indivíduos não verificou nenhuma relação entre o consumo regular de café ou de chá e o risco de câncer.

4. A cafeína é um fator de risco para a osteoporose.

Alguns estudos sugerem que a ingestão de cafeína pode aumentar a perda de cálcio pela urina. No entanto, foi verificado que qualquer perda é mínima, e a ingestão de cafeína em níveis normais não parece afetar o equilíbrio de cálcio ou a densidade óssea. Estudos mais recentes confirmaram que a ingestão de cafeína não é um fator de risco para a osteoporose, particularmente em mulheres que consomem cálcio de maneira adequada.

5. A cafeína afeta adversamente a saúde das crianças.

As crianças geralmente têm a mesma capacidade de processar a cafeína que os adultos. Estudos mostraram que alimentos e bebidas contendo cafeína, quando tomados moderadamente, não têm nenhum efeito detectável sobre a hiperatividade ou a capacidade de concentração nas crianças. No entanto, em crianças sensíveis, altas doses de cafeína podem temporariamente causar efeitos tais como excitabilidade, irritabilidade ou ansiedade.

6. Não há efeitos positivos na cafeína.

A cafeína é bem conhecida por aumentar os níveis de atenção e concentração. Uma xícara de café ou de chá é sempre recomendada para combater a sonolência, especialmente para aqueles que dirigem longas distâncias, e muitas pessoas recorrem a uma xícara para retornar ao trabalho depois do almoço. Estudos mostraram que a cafeína também pode melhorar a memória e o raciocínio lógico.

Depois de desmistificar os efeitos negativos da cafeína, os apreciadores já podem consumir sem preocupação, sempre observando e respeitando a quantidade consumida diariamente.

Fonte: flaviopassos.com

#Café #cafeína #curiosidades

22 visualizações